EDUCAÇÃO PERMANENTE

EDUCAÇÃO PERMANENTE & CAPITALISMO TARDIO

Qual a conexão entre processo produtivo e qualificação da força de trabalho? Eis um debate que tem merecido um questionamento constante dos estudiosos tanto do Sistema Educacional quanto da Sociologia do trabalho!

As necessidades de qualificação levantadas pelo capitalismo tardio, que se deixam ver com clareza através do fenômeno da reciclagem, estão na origem do conceito de educação permanente – mesmo que educadores idealista empenharam no seu desenvolvimento só pretendem, por vezes, ver o seu lado cultural.

O fenômeno da reciclagem colocou em foco a incapacidade do sistema educacional de suprir as necessidades do mercado de trabalho e fez ver a urgência das empresas na busca de mecanismos que assegurassem a qualificacao exigida pelo processo de produção e de reprodução do capital.

Autor: Vanilda Paiva
Henrique Rattner
Assunto: Pedagogia/Educação/Ensino
Páginas: 136
Acabamento: Brochura
Tamanho(cm): 14×21